sexta-feira, 24 de novembro de 2017

O que é e para que serve a memória Intel Optane.

A memória Optane é um meio termo entre os HDs e a memória RAM. É uma tecnologia nova lançada pela Intel e, infelizmente, ainda com aplicações muito limitadas (tanto pelo custo, como capacidade).

Antes de continuarmos, vamos fazer uma comparação entre HD e memória RAM.

Os HDs são onde guardarmos as informações por longo prazo. Quando desligamos o computador o HD não "esquece", ele guarda as informações indefinidamente (obviamente, até o momento em que ele quebra, mas isso é outra história). No entanto os HDs são lentos, quando comparamos com a memória RAM. Mesmo os HDs do tipo SSD (que são caros) não chegam perto da velocidade da memória.

Por outro lado a memória RAM é o inverso. Ele é muito rápida, porém quando desligamos o computador ela apaga, perde tudo. Por isso é importante salvar sempre os seus documentos, porque eles ficam na memória RAM e apenas quando você salva ele é jogado para o HD.

Repare que é possível sim fazer um computador sem memória RAM, porém ele seria absurdamente lento, porque teria que acessar todas informações direto do HD. Também seria possível criarmos um computador sem HD (na verdade, os primeiros computadores pessoais não tinham HD), porém ele perderia todo o trabalho ao ser desligado.

A memória Optane é o meio termo: ela é quase tão rápida quanto a memória RAM e não esquece o conteúdo quando a energia é desligada. É uma tecnologia nova, inclusive algo que a Intel não dá detalhes sobre o seu funcionamento interno, é ainda um segredo.

Mas qual a aplicação? O ideal seria um dia termos um computador com Terabytes de memória Optane, porque ai não precisaríamos de HDs. Ainda assim seria uma boa ideia manter a memória RAM, porque ela é mais rápida, então daria um certo ganho de performance. No entanto a memória Optane ainda é muito cara, então para que serve a memória Optane hoje?

Hoje a principal (e até onde sei a única) aplicação da memória Optane é servir como um acelerador de HDs. Na forma como ela é usada hoje pela Intel, a memória Optane armazena os arquivos mais usados, como ela é pequena, a quantidade de arquivos guardados nela é pequena. Mas como são os mais usados, toda vez que o computador precisa usar esses arquivos ele vem da Optane, muito mais rápido do que se tivesse que vir do HD. Para quem gosta de termos técnicos, a memória Optane trabalha como cache do HD.

Então quando você instala a memória Optane, a primeira vez que você liga o computador você não vê nenhum ganho de performance (a Optane está vazia), mas nas próximas vezes que você inicializar (boot) a Optane vai automaticamente aprendendo quais são os arquivos mais usados e guardando, assim o computador vai ficando cada vez mais rápido.

A grande vantagem da memória Optane é diminuir o tempo de inicialização do computador. Como ela ainda tem capacidade pequena, ela vai guardar poucos arquivos, que são basicamente os de inicialização. Se o usuário usar o mesmo software muitas vezes, talvez a Optane tenha espaço sobrando para acelerar alguns desses arquivos também, mas vai depender da capacidade da Optane.

Em um sistema que tenha boot via HD SSD, que já é relativamente rápido, a Optane não vai dar um ganho tão grande. Ela vai ser melhor aproveitada em sistemas com HD convencional.

Além disso a memória Optane não funciona em qualquer processador nem com qualquer processador. Consulte o manual da motherboard e do processador do seu computador e procure pela palavra "Optane", se não  encontrar, é porque não é compatível.

Com o tempo a Intel deve lançar novas versões da Optane com cada vez mais capacidade, onde teremos a possibilidade de usa-la para outras aplicações, mas hoje ela é basicamente cache de HD com a função de acelerar o boot.

Para saber mais:
https://www.intel.com.br/content/www/br/pt/architecture-and-technology/optane-memory.html



Postar um comentário