domingo, 4 de novembro de 2012

Entendendo melhor o conceito de Big Data - Parte I

O tema Big Data está ganhando força a cada dia e - aparentemente - é um conceito que deve se tornar cada vez mais importante dentro das empresas. No passado escrevi um texto sobre esse tema (O que é Big Data e quais seus desafios), porém creio que ele deixou muitos pontos em abertos, então resolvi escrever uma série de artigos sobre o tema, sendo este o primeiro.

De onde vem a necessidade do Big-Data

Como é normal em qualquer tecnologia de sucesso, ela vem para resolver um problema. Então qual é o problema que o Big Data vem resolver nas empresas? De ele onde surgiu?

Para responder a essas perguntas, vamos voltar um pouco no tempo e relembrar como a tecnologia da informação vem sendo utilizada nas empresas. No passado, quando não havia TI, os diretores das empresas eram obrigados a criar estratégias baseadas em pouca informação, não porque eles queriam assim, mas porque simplesmente era inviável coletar muitas informações. Imagine, na década de 60, como seria difícil para uma rede de supermercados saber que tipos de produtos os clientes compram de maneira casada? Alguém poderia imaginar que quem compra vinho também compra queijos caros, mas como ter certeza? Na década de 60 tudo era feito em papel, então seria necessário analisar manualmente os registros de compras, um a um. Um processo demorado, caro e com muitos erros.

Com a chegada da TI tudo mudou. Hoje em dia uma rede de supermercado consegue saber em tempo real o que está sendo vendido, isso 365 dias por mês, hora a hora, minuto a minuto. Dessa forma fica fácil conseguir as informações necessárias para se tomar decisões inteligentes.

Assim, no passado, quando ninguém tinha tecnologia, todas as empresas podiam se limitar em basear sua decisões em poucas informações. Como estavam todos iguais (todos os concorrentes tinham as mesmas dificuldades em se obter informações históricas) ninguém tinha uma vantagem especial e todos baseavam sua decisões na experiência ou no bom senso.

Com o chegada da tecnologia da informação isso mudou e agora quem não usa essas informações de maneira objetiva se torna menos competitivo. Então surgiu uma corrida para armazenar o máximo possível de informações sobre o negócio e analisa-las da maneira mais rápida possível.

Voltando ao exemplo das redes de supermercados, hoje é possível saber e armazenar o que foi comprado, quem comprou (cartão fidelidade dos supermercados serve também para isso), como pagou. Com o uso de câmeras e software analíticos é possível inclusive refazer o caminho que cada consumidor precorreu dentro do supermercado. Com isso  surge uma enorme quantidade de informações que vão sendo armazenadas e acumuladas.

O Big-Data

Dai surge o Big Data. São tecnologias que permitem o armazenamento de enormes quantidades de informações, mas não é apenas isso, também permitem com que essas informações sejam rapidamente acessadas quando necessário.

No próximo artigo vou falar um pouco sobre as diversas formas de se usar o conceito de Big Data dentro de uma empresa, porém enquanto isso, responda você mesmo algumas perguntas sobre a sua empresa:

  • os seus equipamentos de rede (roteadores, switches, servidores, desktops, etc.) geram logs? E se você coletasse todos os logs, alarmes e avisos? O que poderia fazer com eles para aumentar a segurança e confiabilidade da rede?
  • a sua empresa trabalha com clientes? Que tipo de informações (fora nome e endereço) poderia ser coletado e de que maneira? O seu PABX poderia identificar o número chamado e fazer o registro da chamada? O seu sistema de e-mail poderia reconhecer uma mensagem? O que sua empresa poderia fazer com essas informações para melhorar o atendimento?
  • quais as necessidades de trabalho dos funcionários? O que eles necessitam para o dia a dia? Eles tem que percorrer grandes distâncias para pegar papel? Café? Água? Que maneira a sua empresa poderia otimizar nesse dia a dia? Será que o uso de câmeras e softwares analíticos poderiam ajudar? De que maneira.
  • qual é o negócio principal da sua empresa, ou seja, aonde ela ganha dinheiro? Que tipos de informações podem ser coletadas referentes a esse negócio e como elas poderiam ajudar os diretores a tomar decisões melhores sobre o futuro da empresa?

Postar um comentário