terça-feira, 30 de outubro de 2012

E o padrão de tomada brasileiro?

Alguém já descobriu qual foi o benefício de se adotar no Brasil um padrão de tomadas proprietário? Eu ainda não vi a vantagem, porém creio que todo mundo já descobriu as desvantagens.

Para todo lugar que eu vou tenho que levar adaptadores, porque a maioria dos equipamentos que eu tenho ainda usam as tomadas padrão americano de três pinos. Eu sempre removi o pino central redondo, para facilitar o uso nas nossas tomadas no padrão antigo, que nunca tem fio terra mesmo. Era muito fácil, sempre servia onde quer que eu fosse.

E o pior: os adaptadores são relativamente grandes, maiores que o plug da tomada em si.

Alguém  pode alegar que foi um movimento para proteger a industria nacional, dando uma vantagem competitiva enquanto os concorrentes chineses levariam tempo para se adaptar. Se foi essa a ideia, eu tenho uma má notícia: não deu certo.

Eu trabalho em um fabricante, coordenando a área de suporte e serviços e, entre outras atividades,  sou responsável pela homologação na Anatel. Sendo assim estou envolvido na padronização dos nossos cabos.

Porém temos alguns equipamentos que são OEM de outros fabricante e sendo assim tive que me envolver na conversa com esses terceiros. Pensei que seria algo complicado, que eu teria que explicar como é o nosso padrão e inclusive comecei a procurar documentação sobre a nossa especificação técnica.

A primeira lição que tirei dessa história é: obter informações precisas, desenhos técnicos e dados sobre o nosso padrão é uma tarefa quase impossível. Na Internet encontrei quase nenhuma informação e mesmo em órgãos de padronização a informação é escassa: todo mundo sabe o que é, porém ninguém sabe aonde encontrar.

Porém minha maior surpresa veio de um dos fabricantes OEM na China. Quando eu já estava me preparando para comprar um paquímetro e para criar eu mesmo essa documentação e enviar para a China,  recebi deles um documento sobre o nosso padrão. Impressionante. Um documento completo (escrito em inglês e mandarim) com todos os detalhes da nossa tomada, especificações para os dois tipos (para quem não sabe, existe um tipo para até 10A e outro para até 20A) fotos, diagramas, desenho técnico tanto do plug como da tomada, etc. Provavelmente foi criado por algum órgão do governo chinês ou câmara de industria, pois é um documento realmente muito profissional.

Segunda lição:  os chineses sabem o que estão fazendo.

Então, se a ideia era criar algum tipo de proteção para a industrial nacional, a coisa não funcionou. Se você é um fabricante nacional, tentando produzir você mesmo a tomada, vai ter muito trabalho para conseguir as especificações. No entanto se você for um fabricante chinês, basta ir até o SENAI Chinês (não sei como se chama lá) e pegar a sua cópia.

Se quiser saber dos meus próximos posts, você pode me seguir no Twitter http://twitter.com/mlrodrig
Postar um comentário